Arquivo

Posts Tagged ‘megaupload’

Trilogia das cores do King Crimson

janeiro 6, 2010 Deixe um comentário

No terceiro ano do segundo grau, eu tive um professor de redação (graaaaande Sérgio) que curtia muito musica progressiva, assim como eu. Depois das aulas normalmente a gente ficava conversando sobre musica. Um certo dia ele me perguntou se eu conhecia a banda King Crimson, e eu respondi que não, então ele falou: “Se tu não conhece King Crimson, não sabe o que que é musica progressiva”. Na outra aula ele me passou um CD gravado por ele com todas as faixas de Beat. Quando eu ouvi, achei que tinha algum problema, por que tudo era muito errado mas se encaixava perfeitamente. Acho que após a segunda vez que o CD acabou, eu já tava viciado na banda. Aí então fui atras de toda discografia, o que conta com apenas 34 CDs!

Um certo dia eu li um artigo sobre a trilogia das cores do King Crimson. Essa trilogia fala sobre três CDs: Discipline (Vermelho), Beat (Azul) e Three of a perfect pair (Amarelo). Até onde eu sei, não há uma ligação de histórias ou acontecimentos, mas é uma época de testes de sons novos da banda. Segue o link para a apreciação de vocês!

_______________________________________________________________________________

Discipline:

Discipline
Ano: 1981
Musicas:

  • 01. Elephant Talk
  • 02. Frame by frame
  • 03. Matte Kudasai
  • 04. Indiscipline
  • 05. Thela Hun Ginjeet
  • 06. The Sheltering Sky
  • 07. Discipline

Download Megaupload

_______________________________________________________________________________

Beat:

Beat
Ano: 1982
Musicas:

  • 01. Neal and Jack and Me
  • 02. Heartbeat
  • 03. Sartori in Tanger
  • 04. Waiting Man
  • 05. Neurotica
  • 06. Two Hands
  • 07. The Howler
  • 08. Requiem

Download Megaupload

_______________________________________________________________________________

Three of a perfect pair:

Three_of_a_Perfect_Pair
Ano: 1984
Musicas:

  • 01. Three of Perfect Pair
  • 02. Model Man
  • 03. Sleepless
  • 04. Man With Open Heart
  • 05. Nuages
  • 06. Industry
  • 07. Dig Me
  • 08. No Warning
  • 09. Lark’s Tongues in Aspic Part III

Download Megaupload

Anúncios

Seleção Móveis Coloniais de Acaju

dezembro 9, 2009 Deixe um comentário

moveis

A pedidos, hoje fiz uma seleção sobre Móveis Coloniais de Acaju. Não, não é um item para ser instalado na sua casa. É uma banda e muito boa, por acaso. O som deles é algo difícil de explica. Me lembra um pouco de samba-rock, mas tem muito rock, provavelmente um rock-samba. Também tem muitos metais mas em tonações diferentes do samba-rock. Eu prefiro chamar de móveis-rock, é o mais significativo que eu achei. Esse é o Set-List que eu separei:

  • 01. Copacabana (Idem)
  • 02. Perca Peso (Idem)
  • 03. Lista de Casamento (C_mpl_te)
  • 04. Menina-moça (Idem)
  • 05. Falso Retrato (C_mpl_te)
  • 06. Sadô-Masô (Idem)
  • 07. Cão Guia (C_mpl_te)
  • 08. Esquilo não samba (Idem)

Como dá pra ver, o Móveis (o nome completo é muito comprido) só tem dois CDs: Idem (2005) e C_mpl_te (2009). Como no outro post, vou comentar apenas três faixas. Primeiro será Copacabana, do cd Idem. Essa musica é uma mistura de polska, com um leve toque de musica italiana e algum tipo de musica brasileira, pra mim. Assim parece uma coisa bizarra, mas é muito legal! A letra também é divertida, por exemplo “Por você a Babilônia / Seria ali na esquina / E o Mar Mediterrâneo, uma mísera piscina”. A letra toda tem um certo tópico histórico.

Segunda faixa comentada é Menina-Moça do cd Idem. Essa musica tem um toque bem brasileiro, tanto na levada da bateria e da guitarra como no preenchimento dos metais e das flautas (doce e transversal), fazendo um ambiente bem legal. Mas a primeira coisa que me chamo atenção foi a letra, que é muito esperta, por exemplo no refrão: “Que pra ser o tal / Não é preciso ser / Bacana e sacal / Não é preciso ser / Bacana e banal / Não é preciso ser / Mas o difícil é entender / Que pra ser o tal / Não é preciso ser você”. O melhor é no final “O que é preciso / Não está na cara / Mas está na CARAS / Este mês”.

A terceira musica é a Falso Retrato (U-hu) do cd C_mpl_te. Pra mim, essa musica é praticamente rock puro. Até os metais parecem meio distorcidos. O andamento vocal também é bem legal, meio pausado e entrelaçado com os instrumentos. Pra provarem essas minhas afirmações, podem baixar o set list ai em baixo. Bom proveito e see ya, folks!

_______________________________________________________________________________
Seleção Móveis Coloniais de Acaju (Tiago S.)
Download – Link Megaupload

Jamie Cullum – The Pursuit review

novembro 25, 2009 2 comentários
Jamie-Cullum-The-Pursuit

The Pursuit

Na época que o Jamie Cullum lançou o segundo CD, Twentysomething, eu já tava começando a fica fã do cara mas ainda fico impressionado com a velocidade da evolução da musica dele! No dia 9 de novembro ele lançou um novo CD, The Pursuit, que eu vo dá uma comentada por cima aqui. Esse é o SetList:

  • 01. Just One Of Those Things (C. Porter)
  • 02. I’m All Over It
  • 03. Wheels
  • 04. If I Ruled The World
  • 05. You And Me Are Gone
  • 06. Don’t Stop The Music (Rihanna)
  • 07. Love Ain’t Gonna Let You Down
  • 08. Mixtape
  • 09. I Think I Love
  • 10. We Run Things
  • 11. Not While I’m Around
  • 12. Music Is Through

Primeiro de tudo, minha espectativa já era bem alta, afinal o último CD foi lançado em 2005 (Catching Tales) e, para mim, deixou a desejar um pouco e desde o inicio do ano ele já falava no twitter muito sobre o CD e como ele tava saindo muito bom. Infelizmente o CD não tá nem um pouco disseminado na internet.

O CD começa impecável, decai um pouco, mas continua bom. A faixa inicial, Just One Of Those Things, é um tipo de musica pop com um toque gigante de Jazz e um ambiente sombrio. Apesar de ser uma musica cover do C. Porter, os arranjos e a voz do Jamie ficaram perfeitas na musica. Outro cover que tem no CD, que parece ser muito bizarro mas é bom até, é Don’t Stop The Music da Rihanna. No inicio nem parece a mesma musica, mas no momento que entra a voz e o baixo, fica bem característico. O mais legal foi leva a musica de um nível totalmente dance para uma coisa mais Jazz dentro do power trio básico: piano, baixo e bateria.

Dentro das musicas do Jamie, dá pra se notar algum tipo de linha que ele seguiu, o que não me deixa muito feliz. Dá também pra perceber uma linha tênue diferenciando musicas “tristes” das “felizes”, dividindo o CD em dois. A primeira parte, as musicas tristes, inclui as faixas If I Ruled The World, Love Ain’t Gonna Let You Down, I Think I Love e Not While I’m Around, sendo que dessas, a melhor para mim é a Not While I’m Around porque é a unica que não fica ao ponto depressivo e tem uma letra muito boa. Já a segunda parte de musicas temos I’m All Over It, Wheels, You And Me Are Gone, Mixtape, We Run Things e Music Is Through. Neste momento o Jamie botou uma coisa muito estranha pra que gosta do estilo de jazz dele, uma musica com bateria eletronica e com um clima bem dance. É realmente estranho ouvir We Run Things perto de musicas como Old Devil Moon do CD Twentysomething. O restante pode ser considerado musicas felizes, mas não tão emocionantes como os CD’s anteriores. Dentro dessas, Music Is Through fica como melhor disparado. Os arranjos dela são meio estranho, um tipo de sintetizador faz um riff curto a musica toda, a levada da bateria me passa uma idéia de progressivo e o refrão da musica é completamente dance, mas continua um rock-jazz louco que o Jamie sempre foi fã.

Em geral o CD é bom, mas não espetacular como os Twentysomethin e Pointless Nostalgic. Lembro também que Jamie Cullum não é Jazz puro, muito menos Rock. Em um DVD ele até comenta que o rock era algo que fazia ele ficar sem sentido, e o Jazz era algo muito arrumadinho para ele. Então ele conclui que na verdade ele é o protituidor do Jazz, e que algo que começou em bebidas, dança e mulheres voltará para bebidas, dança e mulheres…

Update: ando vendo uma grande quantidade de visualizações desse post e acho eu que deve ser pessoas procurando o link para download, logo, segue o link para vocês:

DOWNLOAD via MEGAUPLOAD