Arquivo

Posts Tagged ‘Rock Band’

Guitar Hero 5 – Review

dezembro 24, 2009 Deixe um comentário

Semana passada comprei dois joguitos novos pra aguentar Janeiro e Fevereiro em Porto Alegre: Guitar Hero 5 e The Saboteur. Hoje vou falar sobre o Guitar Hero 5 mesmo (sobre The Saboteur eu escrevo no início de Janeiro).

guitarhero5

A base do jogo é a mesma das versões anteriores: aparece o botão colorido, aperta o botão no hardware, palhetada e voilá! Mas o diferencial dessa versão se encontra em três pontos: novas funcionalidades, buscando a atenção do jogador pro jogo, gráficos, que levam os jogos de ritmos para um novo nível, e repertório, que se dispõe em uma confecção perfeita de muitas musicas de estilos diferentes.

Começando pelas novas funcionalidades, o Guitar Hero continua com as mesmas modalidades superiores da versão anterior (Guitar Hero World Tour): Carrer, Quickplay (Single e Multiplayer) e GHStudio, no qual o jogador pode criar musicas ou jogar musicas que são préviamente criadas pela própria Neversoft. A modalidade Quickplay está intocada, porém Carrer ouve uma grande mudança. O jogador segue a carreira de sua banda como antes, porém com um adendo: há mini-jogos em todas musicas, por exemplo, uma musica pode ter um Challenge para a guitarra no qual o guitarrista tem que acertar tantas notas de Tapping ou o baterista tem que acertar tantas vezes a caixa (pad vermelho). Nesses challenges se tem três “medalhas” vinil de prata, vinil de ouro e vinil de platina. Todas as roupas de edições são habilitadas por esta forma, “obrigando” o jogador a ser bom em pelo menos tudo.

Nos gráficos, comparando aos jogos passados, o série deu um pulo imenso. No início, quando Guitar Hero ainda era um “monopólio”, os gráficos do jogo eram meio decadentes, guitarras mal feitas, pessoas com movimentações estranhas, etc. Até no Guitar Hero Metallica eu comentei que a banda toda parece estar com algum problema linfático de tão inchados. Com a entrada do Rock Band no mercado, se teve a novidade de deixar os personagens mais parecidos com pessoas, o que o Rock Band conseguiu mas o Guitar Hero não. Agora o Guitar Hero resolveu seguir outro caminho: desenhos claros mas com boa animação e filmagem do jogo. Conseguiram, os vídeos do jogo não parecem um show real, mas parecem movimentação de pessoas normais em computadores. Pela imagem abaixo, dá para se ter uma noção do quão bom ficou os novos gráficos.

guitarhero5gameplay

O repertório do jogo ficou inigualável. Primeira vez que Arctic Monkeys entrou em um jogo de ritimo, o que eu já havia comentado em rodas de conversa com amigos. Outras músicas que me chamaram a atenção no jogo foi 21st Century Schizoid Man (King Crimson), Superstition (Stevie Wonder), Play That Funky Music White Boy (Wild Cherrys), Spirit of the Radio (Rush), 2 Minutes to Midnight (Iron Maiden) e I give love a bad name (Bon Jovi). Só assim já dá pra vê como ficou o set-list né? Diversão pura!

Óbvio que o jogo não conta apenas com isso, mas com mil fatores que fez renascer a franquia Guitar Hero, possivelmente sobrepondo por um tempo o Rock Band (pela primeira vez). No momento, concorrendo com o Rock Band Lego, eu indicaria Guitar Hero 5 para aqueles gostam desse formato de jogo, fica a dica então!

The Beatles: Rock Band review

novembro 2, 2009 Deixe um comentário

Ontem, dois amigos meus (Guga e Arthur) vieram aqui em casa pra uma pequena demonstração de muito rock’n’roll jogando The Beatles: Rock Band, e agora vo mostra um pouco da minha idéia generalisada do jogo.

Primeira coisa de tudo, o jogo impressiona pelo visual: tudo muito limpo, colorido e simples, mas muito bonito. A jogabilidade não é diferente dos outros jogos da franquia, apenas adiciona coisas e retira outras. Uma adição interessante é a possibilidade de até 3 pessoas cantarem, uma solo e duas harmonias. Abaixo, um pouco do visual do jogo durante a musica Day Tripper.

Beatles Rock Band

The Beatles: Rock Band

O jogo em geral tem um nível de dificuldade menor que o restante da franquia, mas tem uma diversão e interatividade maior que qualquer outro jogo de música. Como os outros jogos, há a versão Story (Carrer) e Quick Play, que não modifica nada em relação aos outros jogos. No modo Story, o jogador passa por “toda” a vida da banda, começando nos shows no Cavern club, passando por Ed Sullivan Show, Shea Stadium, Budokan, Abbey Road e finalizando no telhado da Apple Corps. Ao completar musicas, dependendo da performance, o jogador ganha “premios” como fotos com comentarios e arquivos adicionais como musicas e gravações especiais.

Em uma visão geral, o jogo é excelente em todas as questões. Os gráficos bem desenhados, a jogabilidade ótima, as musicas muito bem gravadas e a interatividade do jogador são coisas que mostram que Rock Band é o melhor jogo de rock/música que existe, e por mais que a Neversoft e a Activision tentem alcançar a EA e a Harmonix, nunca chegarão perto de um sucesso tão grande.

Agora me desculpem que eu vou voltar pra bateria pra ser um pouco mais de Ringo por hoje! See ya, Folks!