Arquivo

Posts Tagged ‘Rock’

Dream Theater – Porto Alegre 17/03/2010

março 17, 2010 Deixe um comentário

Pois é, o show dos mestres do Dream Theater foi ontem. Eu sei que não precisa dizer, mas o show foi real muito fo#$! Eu esperava algo muito afude, mas foi muito mais do que eu esperava. Sem contar também que teve a abertura das bandas Richard Powell e Bigelf, que quebraram tudo e animaram o pessoal pro show principal.

Myung_Petrucci_PortoAlegre

Realmente não tenho muitas palavras pra descrever o show, então deixo o setlist pra vocês ai:

  • A Nightmare To Remember
  • A Rite Of Passage
  • Hollow Years
  • Constant Motion – Keyboard Solo
  • Erotomania
  • Voices
  • The Spirit Carries On
  • As I Am
  • Pull Me Under / Metropolis Pt. 1
  • Encore: The Count Of Tuscany

John_Petrucci_PortoAlegre

Agora é só esperar o show do ZZ Top por aqui, pq o do Megadeath eu não vou NEM pagando hehe See ya!

P.S.: um agradecimento especial ao baterista do Richard Powell, Jean Montelli!

Seleção Móveis Coloniais de Acaju

dezembro 9, 2009 Deixe um comentário

moveis

A pedidos, hoje fiz uma seleção sobre Móveis Coloniais de Acaju. Não, não é um item para ser instalado na sua casa. É uma banda e muito boa, por acaso. O som deles é algo difícil de explica. Me lembra um pouco de samba-rock, mas tem muito rock, provavelmente um rock-samba. Também tem muitos metais mas em tonações diferentes do samba-rock. Eu prefiro chamar de móveis-rock, é o mais significativo que eu achei. Esse é o Set-List que eu separei:

  • 01. Copacabana (Idem)
  • 02. Perca Peso (Idem)
  • 03. Lista de Casamento (C_mpl_te)
  • 04. Menina-moça (Idem)
  • 05. Falso Retrato (C_mpl_te)
  • 06. Sadô-Masô (Idem)
  • 07. Cão Guia (C_mpl_te)
  • 08. Esquilo não samba (Idem)

Como dá pra ver, o Móveis (o nome completo é muito comprido) só tem dois CDs: Idem (2005) e C_mpl_te (2009). Como no outro post, vou comentar apenas três faixas. Primeiro será Copacabana, do cd Idem. Essa musica é uma mistura de polska, com um leve toque de musica italiana e algum tipo de musica brasileira, pra mim. Assim parece uma coisa bizarra, mas é muito legal! A letra também é divertida, por exemplo “Por você a Babilônia / Seria ali na esquina / E o Mar Mediterrâneo, uma mísera piscina”. A letra toda tem um certo tópico histórico.

Segunda faixa comentada é Menina-Moça do cd Idem. Essa musica tem um toque bem brasileiro, tanto na levada da bateria e da guitarra como no preenchimento dos metais e das flautas (doce e transversal), fazendo um ambiente bem legal. Mas a primeira coisa que me chamo atenção foi a letra, que é muito esperta, por exemplo no refrão: “Que pra ser o tal / Não é preciso ser / Bacana e sacal / Não é preciso ser / Bacana e banal / Não é preciso ser / Mas o difícil é entender / Que pra ser o tal / Não é preciso ser você”. O melhor é no final “O que é preciso / Não está na cara / Mas está na CARAS / Este mês”.

A terceira musica é a Falso Retrato (U-hu) do cd C_mpl_te. Pra mim, essa musica é praticamente rock puro. Até os metais parecem meio distorcidos. O andamento vocal também é bem legal, meio pausado e entrelaçado com os instrumentos. Pra provarem essas minhas afirmações, podem baixar o set list ai em baixo. Bom proveito e see ya, folks!

_______________________________________________________________________________
Seleção Móveis Coloniais de Acaju (Tiago S.)
Download – Link Megaupload

The Beatles: Rock Band review

novembro 2, 2009 Deixe um comentário

Ontem, dois amigos meus (Guga e Arthur) vieram aqui em casa pra uma pequena demonstração de muito rock’n’roll jogando The Beatles: Rock Band, e agora vo mostra um pouco da minha idéia generalisada do jogo.

Primeira coisa de tudo, o jogo impressiona pelo visual: tudo muito limpo, colorido e simples, mas muito bonito. A jogabilidade não é diferente dos outros jogos da franquia, apenas adiciona coisas e retira outras. Uma adição interessante é a possibilidade de até 3 pessoas cantarem, uma solo e duas harmonias. Abaixo, um pouco do visual do jogo durante a musica Day Tripper.

Beatles Rock Band

The Beatles: Rock Band

O jogo em geral tem um nível de dificuldade menor que o restante da franquia, mas tem uma diversão e interatividade maior que qualquer outro jogo de música. Como os outros jogos, há a versão Story (Carrer) e Quick Play, que não modifica nada em relação aos outros jogos. No modo Story, o jogador passa por “toda” a vida da banda, começando nos shows no Cavern club, passando por Ed Sullivan Show, Shea Stadium, Budokan, Abbey Road e finalizando no telhado da Apple Corps. Ao completar musicas, dependendo da performance, o jogador ganha “premios” como fotos com comentarios e arquivos adicionais como musicas e gravações especiais.

Em uma visão geral, o jogo é excelente em todas as questões. Os gráficos bem desenhados, a jogabilidade ótima, as musicas muito bem gravadas e a interatividade do jogador são coisas que mostram que Rock Band é o melhor jogo de rock/música que existe, e por mais que a Neversoft e a Activision tentem alcançar a EA e a Harmonix, nunca chegarão perto de um sucesso tão grande.

Agora me desculpem que eu vou voltar pra bateria pra ser um pouco mais de Ringo por hoje! See ya, Folks!